CREA-AM

Atualizado em 25/03/2020 - 13h25

Histórias que inspiram – Mulheres da Engenharia: Kelly Ambrósio

Conheça um pouco da trajetória profissional da Eng. Civil Kelly Ambrósio

“A mulher por sua natureza mais dinâmica na realização de multitarefas tem a capacidade de absorver diversas funções, gerando maior resultado para a instituição. Outra característica importante é que a presença feminina harmoniza o ambiente de trabalho, haja vista a maior parte das mulheres prezarem por certas condutas de organização e asseio.” Kelly Ambrósio

Técnica em edificações e Eng. civil, Kelly Ambrósio trabalha desde 1994, e até os dias de hoje enfrenta algumas dificuldades pelo simples fato de ser mulher. Hoje Presidente AMP, Diretora Técnica IBAPE-AM, Empresária do ramo da construção civil e Conselheira do CREA-AM continua tento que provar sua competência. “A mulher tem que mostrar que é mais competente, tem que provar que pode trabalhar em ambientes altamente masculinizados. Outra dificuldade é o assédio, moral e sexual. Alguns homens em posição de poder acham que por ser mulher e funcionária e/ou subalterna tem que se submeter a toques, a cantadas, a convites que são totalmente indevidos a boa relação profissional.”

Ao ser questionada se já sofreu algum preconceito nesses 26 anos de trabalho, ela nos diz que sim, que muitos clientes preferiam tratar e passar dados e informações relativas à obra para seu socio, homem. Desde de muito nova sempre gostou de desenhar e incentivada por uma mulher, sua mãe, decidiu trabalhar com projetos de engenharia, depois de alguns cursos profissionalizante, entrou para faculdade de engenharia civil.

Kelly comenta que ao seu ver as salas de graduação possuem grande participação das mulheres que tem se interessado cada vez pela engenharia, seja civil, de produção, materiais..., Mas não se pode negar que ainda existe sim certa discriminação e desigualdade em relação aos homens, principalmente no mercado de trabalho. “Acredito que na minha área de engenharia civil a presença feminina é grande, porém o retorno salarial não é o mesmo dos homens. Vejo muitas mulheres adentrando as faculdades de engenharia e cursos técnicos, porém o mercado de trabalho tem maior dificuldade em absorver estas profissionais, principalmente na parte de execução de obra.”

Até os dias de hoje a mulher enfrenta muitas dificuldades ao ingressar na profissão, seja porque algumas empresas ofertam vagas destinadas somente ao sexo masculino sem nem considerar as habilidades e competências, ou seja por prejulgamentos culturais. Kelly ao ser questionada sobre essas dificuldades, destacou a falta de políticas em algumas empresas que coíbam o assédio moral e sexual. “Vagas direcionadas exclusivamente para o público masculino. Falta de politicas nas empresas que coíbam o assedio moral e sexual, bem como, a falta de cultura nas empresas de se desestimular o preconceito contra as mulheres. Vemos que existe um código de silêncio velado, onde as mulheres são desestimuladas a denunciar pois isso as exporia para a empresa como uma profissional “fraca”, incapaz de lidar com as “pressões da profissão” sem reclamar, quando deveria ser o contrário, todos os profissionais da empresa devem ser respeitados, indiferente ao seu gênero, religião e demais escolhas pessoais que não afetem o bom andamento da empresa.”

Para 2020, Ambrósio tem alguns planos em prol do aumento da participação feminina no mercado, como parte da diretoria do IBAPE- INSTITUTO BRASILEIRO DE AVALIAÇÃO E PERÍCIAS, está trabalhando em prover a melhoria da entidade, buscando ofertar cursos de qualificação para os profissionais e na disponibilização de mais oportunidades aos mesmos; Na AMP - ASSOCIAÇÃO DE MULHERES PROFISSIONAIS DO AMAZONAS, está focada na regularização da entidade, bem como na adesão de novas associadas e também no fortalecimento da presença feminina no mercado de trabalho.   

compartilhar: compartilhar no facebook   compartilhar no twitter



Veja mais

03/04/2020
Crea-AM segue realizando atendimentos remotos
03/04/2020
UEA produzirá EPIs e ventiladores para respiração em UTI no Amazonas
02/04/2020
Engenharia do Amazonas ajuda a recuperar respiradores mecânicos para hospital que atende pacientes com Covid-19
02/04/2020
Confea sugere ampliação de rol de profissionais em edital
01/04/2020
SEJA PERITO JUDICIAL – Rui Juliano abre vagas para curso online de Perícia Judicial
31/03/2020
Conheça o sanitarista Rainier Pedraça de Azevedo e saiba mais sobre a profissão em tempos de Covid-19 e o Congresso Brasil Norte no Amazonas
25/03/2020
Histórias que inspiram – Mulheres da Meteorologia: Patrícia Guimarães
24/03/2020
Crea Amazonas prorroga prazo para pagamento de anuidades
20/03/2020
Crea-AM e Laboratório Dr. Paulo Reis iniciam tratativas para Termo de Cooperação